Governo reconhece emergência em Mairiporã e Franco da Rocha

mairipora_2

Cidades da Grande São Paulo foram afetadas por fortes chuvas em março Municípios poderão receber recursos do estado para obras.

mairipora_2

Mais de um mês após as fortes chuvas que alagaram cidades da Grande São Paulo, o governo do estado homologou, nesta quarta-feira (13), os pedidos de situação de emergência das prefeituras de Mairiporã e Franco da Rocha. Ao todo, 17 pessoas morreram nas duas cidades após o temporal de 10 de março.

Com isso, os municípios podem receber recursos do estado para reparar os prejuízos causados com as chuvas. É possível ainda contratar serviços de emergência sem licitação.

De acordo com o texto, os órgãos estaduais “ficam autorizados a prestar apoio complementar a população das áreas afetadas daquele município, mediante prévia articulação com a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil”.

A homologação, publicada no Diário Oficial do estado, ainda deve ser reconhecida pelo Ministério da Integração Nacional.

Chuvas provocaram 25 mortes
As mortes causadas por deslizamentos e enchentes ocorreram nas cidades de Itatiba(2), Francisco Morato (8), Mairiporã (9), Franco da Rocha (1), Itapevi (2), Guarulhos(1) e Cajamar (1). Outras 24 pessoas ficaram feridas por causa de deslizamentos e enchentes. Ao todo, 3 mil moradores foram desalojados e outros 1.061 desabrigados.

Em pouco mais de um dia, de quinta para esta sexta, choveu 40% do esperado para o mês na capital paulista, informou o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE).

Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), choveu 64,4 mm no Mirante de Santana, na Zona Norte de São Paulo, durante a madrugada, um terço de toda a chuva esperada para o mês: 191,8 mm. Em 24 horas, foram 87,2 mm na região.

 

Fonte: G1.Globo.com

 

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *